Menu

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Acidentes de Moto


Eu já escrevi dois posts sobre a minha scooter, um deles falava sobre o motivo de compra e a comparação que eu fiz frente aos outros meios de transporte. O outro foi um feedback sobre a minha opinião depois de pouco mais de um ano. Nos dois, os comentários sobre acidentes eram onipresentes. Percebo que todo mundo tem uma visão de que moto é sinônimo de acidente.

É uma preocupação justificada, e eu também a tenho, mas a verdade é que não é tão comum assim acontecerem acidentes. Antes mesmo de comprar a moto eu fui atrás dos dados. Vamos fazer uma conta rápida.

Como já disse anteriormente eu sou da capital de São Paulo.
Aqui temos uma frota de 1.04 milhões de motos. O número de acidentes graves em 2014  foi de 1.249, como podem observar no gráfico abaixo:



Logo a chance de um motociclista ao acaso sofrer acidente é de:
1.249/1.040.000=0,00120096153 que equivale a 0,12%.

Contudo, 74% das ocorrências são causadas por despreparo e erros do condutor. Sendo que destes, 51% foram causados por automóveis e 49% por motociclistas.

74%*49%=36.26% é culpa do despreparo do próprio motociclista

Ou seja se você estudar, assistir videoaulas no YouTube, ou fizer algum curso de preparamento. Poderá reduzir drasticamente as chances de acidente. Que cairão para cerca de 0.076%.
É um número muito baixo, ainda mais para quem vai apenas para o trabalho e volta.

Basta fazer cada um fazer a sua parte, realizando as revisões e manutenções preventivas. Não correndo na chuva, não fazendo ultrapassagens perigosas, e não furando o farol vermelho.

Se fizer isso, a chance de você sofrer um acidente seguindo a minha lógica é ficará abaixo de 0.076%, dificilmente alguém vai se machucar. Por outro lado. O seus investimentos e o seu futuro agradecem. O meu ponto é mostrar que essa percepção de que moto significa morte não tem embasamento nenhum, é mera crença popular. Da pra andar numa boa sem morrer ou se acidentar gravemente sim!

A Ambev usa muito as motos para fazer entregas em tudo quanto é lugar. Por isso ela também tomou algumas medidas para diminuir os acidentes. Se quiser dar uma olhada clique aqui. O número de acidentes com funcionários da Ambev caiu 70% de 2010 a maio deste ano. 

Se vale a pena arriscar andar moto ou optar por um carro e gastar cinco vezes o valor sem reduzir em cinco vezes o risco de acidente, aí é com vocês. Tem que por tudo na balança, e já sabem a minha opinião. Qual é a de vocês?

Bons ganhos e um grande abraçoo!

19 comentários:

  1. Concordo plenamente Burguês, quando vi o título do post fiquei preocupado achando que você tinha sofrido um acidente.

    Minha opinião é exatamente igual a sua, cada um tendo seu preparo e respeitando outrem o fluxo seguirá constante e perfeito. Acidentes acontecem, lógico, mas nada justifica imprudência e negligência.

    ResponderExcluir
  2. O problema, como bem disseste, é o que o condutor faz de errado. A sopa para acidente é forçar ultrapassagens desnecessárias, acelerar ferozmente numa rua em que há carros ou chances de pedestres atravessarem, mudar de faixa sem pôr seta, avançar sinal e algumas outras coisas.

    É apenas não fazer besteiras que as chances de gerar um acidente serão menores.

    ResponderExcluir
  3. É o que eu sempre digo lá no meu blog, apesar do risco existir ele pode ser minimizado se o condutor agir com prudência. Piloto a mais de 10 anos e comigo sempre foi tranquilo.

    Se bem usada a moto se torna uma aliada na busca pela IF pois seus custos são muito baixos.

    Porem o que mais me preocupa em toda esta questão são as pessoas que são próximas a mim que vivem andando de moto por ai, penso muita bobagem sobre isso. Se eu pudesse dava um carro pra cada uma e mandaria aposentar a lambreta. Me preocupo mais com elas (familiares) do que comigo.

    Mas seu post me deu um pouco mais de alivia nesta questão dado os percentuais de acidentes graves.

    muito obrigado!

    ResponderExcluir
  4. kra, já estava propenso a comprar a minha moto, agora me animei mais ainda ;)

    ResponderExcluir
  5. Boa Burguês,
    To pensando em comprar uma PCX o que você acha?

    ResponderExcluir
  6. Eu hein!! Tô de boa

    O próprio comercial já diz que as motos são como os jet-skis!!! Cara o Herbert Viana quase morreu com essa porra de transporte exótico

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Jet-ski do Herbert Viana voava?
      Rsrsrs

      Excluir
  7. Ja tive moto por uns 4 anos, nunca caí nem passei perigo no trânsito. Mas depois mudei pro carro. Moto ou vc ja caiu ou vai cair, tô preferindo evitar, rsrs.

    ResponderExcluir
  8. Fala burguês, aqui é o Gleydson Medicina. Sofri uma tentativa de homicídio no trânsito, um mautorista me fechou, consegui evitar porém buzinei, isso foi o suficiente para despertar a furia nele, que acelerou e mais a frente paou o carro, eu ingênuo, achei que estava tudo ok, e quando passei com a moto ao lado dele, ele simplesmente arrancou com o carro em cima de mim. Sorte eu estar a 45km/h, mas o choque com a lateral do carro me derrubou e sofri algumas lesões e prejuízo de 3,800 com a moto, que arranhou várias carenagens, para lama, entortou o guidão, e o pior é que eu com a moto em cima da minha perna, o cara na covardia saiu do carro e tentou me agredir, mas eu levantei e meti o capacete nele, então ele empreendeu fuga. Anotei a placa mas na hora do BO, fui extremamente desacreditado e humilhado pela polícia. Procurei um advogado e vou atrás por conta própria, felizmente consegui testemunha. Tenho uma next 250, minha moto tá com 4 mil km, o filho da puta vai pagar com dinheiro ou com sangue. Fica o alerta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. mister pregos é muito azarado.

      Até nisso o beta se fode.

      Excluir
  9. Particularmente não gosto de moto, nem carteira de motorista pra ela fiz.

    Conheço gente com tanta repugna que prefere andar a pé do que com uma motoca. Em contrapartida conheço os apaixonados por moto, que até possuem bons carros mas nunca abandonam suas motos.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  10. Ola Burgues.

    Por mais que 'andar certinho' de moto evite acidentes, querendo ou nao voce sempre estara a merce dos demais motoristas, e na minha cidade muitos nao respeitam motociclistas.

    Olha a historia do cara acima que foi derrubado.

    Moto è um excelente meio de transporte, mas, sujeito a maiores riscos que um carro.

    Abraco

    ResponderExcluir
  11. Pq seu blog não mostra a hora dos comments?

    ResponderExcluir
  12. Grande BI!

    Cara, aqui na minha cidade de 200K habitantes, existe uma febre daquelas ciclomotores de 49cc. Aqui, as autoridades fazem vista grossa e não cumprem a legislação em cobrar a autorização para pilotar, capacete, muitos menores e pessoas despreparadas para conduzir esse tipo de veículo.
    Ao contrário das motos. Para esses veículos o cumprimento da lei é rigoroso.

    Ah, aqui na minha região os promotores/vendedores da Coca-Cola também se valem desse tipo de veículo.

    Abraço,

    Zé Buceta

    ResponderExcluir
  13. Muito Bom Burguês! Até hoje nunca tive coragem de pegar uma moto por medo de andar nesta loucura de cidade.
    Mas estes dados que você apresentou me encorajaram! Estou pensando seriamente em tirar minha carta de moto agora!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  14. Eu também pensava assim até cair com a minha Daytona 675r pior de tudo foi um acidente muito bizarro.

    Uma capota soltou do carro na frente e me atingiu. A moto ficou intacta já minha craviculo não posso dizer o mesmo.

    Depois do susto disse que aquilo não ia me fazer parar. Continuei alguns meses mas acabei parando de tanto que minha mãe, irma e mulher me perturbaram.

    Minha Triumph ainda está lá guardadinha foi uma das poucas coisas que ainda não vendi.

    ResponderExcluir
  15. cara já tive algumas quedas de moto mas somente uma não foi por culpa minha....acho seguro se você souber andar..aqui é mais fácil de roubarem sua moto do que você cair nela...

    ResponderExcluir
  16. Burgues de uma escutada nessa homenagem que fizeram ao pobreta... https://www.youtube.com/watch?v=oHDdhp-Z5m0

    Impressionante mesmo, falando tão bem sobre cada um de nós! Hino da blogosfera!

    ResponderExcluir
  17. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir