Menu

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Rap and Hip Hop


Aqui vai uma curiosidade sobre mim: Sempre gostei muito de rap norte-americano.
Sempre gostei do estilo, das letras, das lições, das histórias, dos remixes, da motivação e do bpm.

O rap norte-americano é masculino demais para o mundo de hoje, talvez por este motivo eu raramente encontre pessoas que gostem de ouvi-lo ou sequer conheçam-no. Isso é ótimo, pois  me da pontos de originalidade e personalidade. Não suficiente ele cai muito bem com um treino de boxe ou hipertrofia. Embora tenha bastante gíria, é relativamente fácil de entender e acompanhar as letras.

Eu e alguns bons amigos montamos uma playlist, com o tempo ela vai sendo refinada até que sobre apenas o creme. Sintam-se à vontade para dar sugestões ou para seguir. Futuramente, talvez eu faça uma playlist formada apenas por bom jazz pra darmos aquela relaxada.


O resto é com vocês...
Bons ganhos e um grande abraçoo!

7 comentários:

  1. Playlist adicionada as minhas no You Tube nesse exato instante. Engraçado, leio alguns dos seus textos, e temos alguns pensamentos bem parecidos, tanto que às vezes penso se não é alguma versão minha do futuro que veio para o presente...

    ResponderExcluir
  2. Realmente, o RAP gringo é ótimo, ele soa como motivação nos meus ouvidos. O nacional na new school ultimamente anda só de mimimi. salvo exceções como letodie

    ResponderExcluir
  3. Pesquisa: The rugged man uncommon valor.

    Dizem que é o melhor verso de rap de todos os tempos.

    Conta a história real do pai dele que foi pra guerra do Vietnã e entrou em contato com o agent orange, quando voltou da guerra teve filhos com problemas genéticos e tal, um até morreu.

    ResponderExcluir
  4. A música Dance dance with the devil do immortal technique
    possuí o final mais surpreendente de uma história contada através do rap.

    Conta a história de William um jovem que queria ser rico através do crime, nunca conheceu seu pai e sua mãe era viciada.

    Então ele pede para uns caras se pode entrar na gangue deles. Os caras da gangue então o desafiam a estuprar uma mulher, se ele fizesse isso estaria dentro da gangue.

    Numa noite, William e os caras da gangue saem atrás de uma vítima. Os caras da gangue pegam uma mulher e colocam um capuz nela, enquanto William estava no carro. Então depois todos sobem ao alto de um prédio com a mulher, todos a estupram.

    Quando William está com uma arma pra matar a mulher porque ela foi testemunha do que aconteceu, ele tira o capuz da mulher e vê que a mulher era a mãe dele!

    Então William se jogou de cima do prédio suicidando-se e os caras da gangue mataram a mãe dele e nunca mais falaram nisso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caralho, ouvi essa musica agora, depois de ler seu comentário. Na letra o rapper fala que a história é real e ele foi um dos que estuprou. É verdade mesmo ?

      Excluir
  5. Estou ouvindo Meek Mill atualmente.. voce conhece?

    ResponderExcluir
  6. Eu curto muito os rappers norte-americanos, só os das antigas. Mas também curto uns rappers poloneses com letras mais nacionalistas. ex: Beron, Bujak
    Tem uns russos e alemães que mandam muito bem também.

    ResponderExcluir