Menu

quarta-feira, 8 de março de 2017

Indicação de Documentário: Becoming Warren Buffet (2017)


Boa noite meus caros!

Assisti hoje o documentário Becoming Warren Buffet, que fala sobre a vida do bilionário investidor cujo é o único a possuir uma empresa que figura entre as top 10 mais valiosas dos Estados Unidos da América tendo começado do zero.
O filme tem uma duração curta de cerca de uma hora e meia, vale a pena assistir.
Encontrei o filme na Baía Pirata, mais precisamente neste link AQUI. Se você não souber como fazer o download pode seguir o passo a passo no Guia do Aportador - Conteúdo Digital clicando AQUI.

Espero que gostem.
Bons ganhos e um grande abraçoo!

quinta-feira, 2 de março de 2017

O Melhor Amigo do Burguês

Boa noite meus caros!


É muito comum se ver discussões sobre relacionamentos na blogosfera de finanças. Sempre falam dos irrecuperáveis custos que filhos, muitas vezes associados aos problemas de um casamento, podem trazer para um aportador. Não é pra menos. Temos que ficar espertos com amigos/namoradas/esposas/filhos. Contudo, nunca vi sequer um post falando sobre cachorros. O mais fiel de todos os companheiros. A ideia não é convencer os leitores do blog a saírem torrando seu suado dinheiro com cachorros, mas apenas deixar aqui minha experiência.

Eu tenho um labrador que é muito companheiro, assino em baixo sempre que dizem que o cão é o melhor amigo do homem. Sempre que to meio pra baixo saio com ele para uma caminhada e pra tomar um solzinho, as vezes até "converso" com ele na medida do possível.

Ele nunca fica mendigando carinho, nem nada. Está sempre na dele. Ele sempre vem ao ambiente em que estou, para perto da saída, e fica sentado como se fosse uma sentinela de costas pra mim como se estivesse me defendendo, e assim que eu levanto ele levanta junto e vem para o meu lado, esperando pra me acompanhar até o próximo ambiente.

Nunca cheguei a bater nele, no máximo uma chamada de atenção ou uma puxada de leve na coleira sempre foram mais que suficientes. Ele nunca foi adestrado mas sempre faz xixi e coco no lugar certo e não me incomoda com nada. Além disso ele me "defende" mesmo já estando velhinho. É muito engraçado. Quando as crianças ou outros adultos saem na mão ele não ta nem aí, mas quando alguém vem com brincadeiras de mão pra cima de mim ele levanta e solta um rugido imponente. Parece besteira, mas é um sentimento muito bom saber que alguém se importa com você a ponto de entrar na briga pra te defender.

Eu sempre levo ele pra passear, e embora no começo isso fosse uma obrigação, isso passou a me fazer muito bem. Comecei a conhecer novas pessoas e acredito que a caminhadinha diária faz muito bem pra manter a saúde do meu corpo. Isso sem contar na atenção que boa ele chama. Já cheguei até a sair com uma mulher que me parou pra conversar sobre o meu cachorro, e acabamos trocando números.

Nem tudo é um mar de rosas, já tivemos uma enorme cota de aventuras juntos. Sobrevivemos a uma enchente certa vez. Em outra estávamos andando, e ele começou a parar. Nunca tinha visto ele fazer isso, pois ele sempre acompanha lado a lado. Quando vi, ele tinha machucado as articulações, e embora não latisse estava com uma dor insuportável. Então eu tive que carregá-lo nos braços por dezenas de quadras até chegarmos em casa.

Agora que ele está ficando velhinho, penso no que farei futuramente. Até dói pensar que ele vai partir um dia, gostaria muito que ele vivesse anos do que um ser humano. Diferente dos humanos que são traíras, o meu cachorro sempre escolheu ficar do meu lado pra tudo. Existe até uma pesquisa que mostra que os cachorros preferem o carinho de seu dono à comida. Mesmo eu sendo um burguês capitalista, para mim, confiança e fidelidade valem mais que tudo. To pouco me fodendo pros 200 reais mensais que gasto com ração e outras coisinhas pra ele, pagaria o triplo sem pensar duas vezes. Quando ele se for penso em comprar um cachorro que seja como ele, da mesma raça (Labrador), e em homenagem ao grande amigo que ele foi durante todos esses anos dar o mesmo nome. Agora que já tenho uma certa experiência, eu o adestraria desde o início.

O que vocês acham? Tem ou teriam um cachorro também?
Termino o post aqui, e conto com a opinião de vocês!

Bons ganhos e um grande abraçoo!